xmas

porque Natal soa mal.

(X)mas porque se assinala algo, risca-se, rabisca-se até.

de tantas cores e luzes, há algo de especial nesta demonstração aberta do capitalismo.

sempre aproveito as luzes para pendurar pela casa, os brilhos para colar na cara (está na moda essa coisa de usar e reutilizar em novas funções…)

mas é tudo eléctrico. Ou quase tudo.

e toda a gente tosse e espirra enquanto o meu corpo se tenta resguardar porque não me posso dar a esse luxo…

as palavras, o carinho, os sorrisos de cumplicidade, o calor dentro de casa. Os chocolates que só se vendem nesta altura – por isso parecem mais saborosos que todos os outros.

o banho que ferve a pele e deixa marcas vermelhas. Hmmmmmm.

os livros ao som do vaporizador de essências, a luz quente cor-de-rosa.

todas as luzes brancas tornam-se amarelas (ou de todas as outras cores ao mesmo tempo). As luzes aquecem (por dentro).

mãos cheias de feltro quentinho, nariz que pinga de vez em quando – por nostalgia, por rajadas de vento a jeito.

mas ainda melhor, falar com pessoas que pensava desaparecidas da minha vida. Os anos ou década que já passou para ouvir vozes vindas do passado… Enriqueceu-me. Deu-me esperança (mais do que qualquer slogan ou frase feita).

não é Natal, são só luzes

repetir:
não é Natal, são só luzes
não é Natal, são só luzes…

Leave a Reply

Your email address will not be published.